Brincar faz parte do tratamento de crianças no Hospital Salgado Filho

Brincar faz parte do tratamento de crianças no Hospital Salgado Filho

Brincar faz parte do tratamento de crianças no Hospital Salgado Filho

Brincar pode fazer parte do tratamento de saúde de uma criança. E isso fica bem claro para quem visita a Brinquedoteca Terapêutica do Hospital Salgado Filho, na Zona Norte do Rio. Meninos e meninas que ficam internados na pediatria do hospital encontram naquele espaço brinquedos que representam o momento pelo qual estão passando. São bonecos e bonecas que podem ter um braço enfaixado, estar em uma cadeira de rodas, ter um curativo na cabeça ou os cabelos cortados por causa de algum tratamento, entre outros. Este projeto, dos bonecos terapêuticos, começou a ser feito em 2014.

 

 

 

Veja também

 

 

 

 

 

Perseverança: família da menina Maya faz campanha para custear tratamento de Atrofia Muscular Espinhal

 

Artistas montam ‘rede do bem’ e mobilizam a internet pela menina Maya

 

Charlie Edwards, de 10 anos, é "viciado em dinossauros", como afirmam seus paisMenino de 10 anos com síndrome de Asperger corrige museu inglês

 

Responsável pela brinquedoteca, a terapeuta ocupacional Patrícia Cymerman Raibott Labre "fabrica" os brinquedos com as crianças, usando bonecos e bonecas e material reciclável. Junto com os pacientes, ela transforma os bonecos, conversando com a criança sobre o momento pelo qual ela está passando.

 

 

 

- Além de ser um espaço diferente que ajuda a criança a compreender o estado em que se encontra e situações que ela poderá encontrar, a brinquedoteca também é um lugar para elas criarem, se desenvolverem, se expressarem - explica Patrícia. - Recebemos todos que estão internados aqui, mas, no caso de pacientes que ficam restritos ao leito por casa de algum procedimento, nós vamos até elas. Além dos brinquedos, há também outras iniciativas como a "Medalha dos corajosos". São adesivos escolhidos pelas próprias crianças e que servem de prêmio quando ela deixa que algum procedimento seja feito, como, por exemplo, uma tomografia.

 

 

 

- Não há problema algum se ela chorar, ela continua sendo corajosa e ganhando sua "medalha". Ela serve de incentivo, nos ajuda a tratar aquele procedimento como algo mais próximo dela - diz Patrícia.

 

 

 

PUBLICIDADE

 

 

 

Vez ou outra é feita também uma inversão de papéis por lá: as crianças tomam para si os jalecos e atuam como médicos dos terapeutas. Isso também as ajuda a compreender procedimentos, intervenções e medicações que precisam tomar.

 

 

 

Mãe de Maria Alice, que tem microcefalia, Mariana de Oliveira Castro conta que não imaginava encontrar um lugar assim:

 

 

 

- É muito importante para as mães, também, não só para as crianças. É um lugar onde entendemos melhor a situação deles.

 

 

 

 

 

 

 

Leia mais: https://oglobo.globo.com/sociedade/saude/brincar-faz-parte-do-tratamento-de-criancas-no-hospital-salgado-filho-21737235#ixzz4qh197qHs

 

stest

 

 

 

 


Voltar
Portal Transparência
Boletim Informativo Cartilha de Controle Social Estágio Não Obrigatório De carona com o fiscal

AGENDA DE EVENTOS

MAIS EVENTOS >
  • 20 a 20
    IV EVENTO FENAFISIO SUL - UNICEMP - Rua Professor Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300 Curitiba - PR - Informações
  • 22 a 24
    IV Seminário Brasileiro de Fisioterapia Quiropráxica e Manipulativa - Belo Horizonte e Minas Gerais - Informações
  • 27 a 30
    XXVII Fórum Nacional de Ensino em Fisioterapia e IV Congresso Brasileiro de Educação em Fisioterapia - Hotel Manaíra - João Pessoa/ PB - Informações
  • 30 a 01
    CURSO AVANÇADO PILATES NOS APARELHOS – Reformer e Trapézio - Rua Polônia, nº 491, Bairro Santa Rosa - Informações

O Crefito-9 é mero divulgador do conteúdo publicado aqui: não nos restando responsabilidade, compromisso ou parceria com as publicações.

ENQUETE

Como garantir valorização e dignidade profissional?

Mudanças da legislação

União da categoria

Evitar privatização do SUS

CAMPANHAS E SERVIÇOS DO COFFITO

Transparência
Copyright © 2012 CREFITO-9 - CONSELHO REGIONAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL DA 9ª REGIÃO