PROTEÇÃO AO PACIENTE

CREFITO-9 fiscaliza 100% das UTIs de Mato Grosso

Todas as Unidades de Terapia Intensiva (UTI’s) de Mato Grosso foram fiscalizadas pelo Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional na 9ª Região (CREFITO-9) no primeiro semestre de 2019.

 

“Esse trabalho é reflexo dos investimentos e das mudanças que temos feito no Departamento de Fiscalização para ampliar o número e sobretudo a qualidade das vistorias, prezando pela orientação ao profissional e a proteção ao paciente”, destaca a presidente do Conselho, Dra. Ingridh Farina Da Silva.

 

Entre os meses de fevereiro a junho os fiscais do CREFITO-9 percorreram as cidades de Alta Floresta, Barra do Garças, Cáceres, Colíder, Cuiabá, Juara, Juína, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum, Primavera do Leste, Rondonópolis, Sinop, Sorriso, Tangara da Serra e Várzea Grande e fiscalizaram 54 unidades hospitalares. Neste período as 35 unidades hospitalares que possuem UTI foram fiscalizadas, totalizando 61 UTIs das quais 40 são adulta e 21 neonatal/pediátrica, garantindo 100% de fiscalização nas UTIs de Mato Grosso.

 

Somente 18 unidades de terapia intensiva possuem coordenador com títulos de especialista em terapia intensiva, como é determinado pela RDC Anvisa 137/2017. “A qualidade de atendimento e proteção do paciente dependem de treinamentos permanentes para todos os colaboradores a fim de garantir a qualidade e a uniformidade de todos os processos envolvidos na condução de estudos, o coordenador titulado é de extrema importância para formar toda a equipe”, informa Dra. Ingridh.

 

Todas as unidades de UTI de Mato Grosso têm Fisioterapeuta como preconiza a RDC 07/2010, porém das 40 UTIs adulta sete não cumprem o tempo de permanência mínimo do profissional na unidade de terapia intensiva que é de 18 horas, entretanto o próprio Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO) recomenda por meio do Acórdão COFFITO 472/2016 a permanência que o ideal para que haja uma assistência de qualidade são necessárias 24 horas de cobertura fisioterapêutica.

 

Das 21 unidades de UTI Neonatal/Pediátrica sete não contam com Fisioterapeuta em tempo integral como estabelecido pela Portaria 930/2012 e Acórdão COFFITO 472/2016. “A falta do profissional é um risco a pacientes em estado crítico, uma vez que intercorrências em especial respiratória, podem custar vidas”.

 

Durante a fiscalização também foi checado o uso de Equipamentos de Proteção Individual  (EPIs), a evolução dos prontuários, a utilização de Procedimentos Operacionais Padrão (POPs) e as condições de trabalho dos profissionais, ponto que o Conselho tem cobrado das instituições empregadoras. Apenas seis unidades possuem profissionais no regime estatutário e 16 CLT, nos demais hospitais são prestadores de serviço e terceirizados, com média salarial de 2500 reais mensais, sendo na maioria sem insalubridade e com repouso misto.

 

O relatório completo dessa rodada de fiscalização será analisado pela Câmara Técnica de Fisioterapia Respiratória do CREFITO-9 que irá propor melhorias para os atendimentos e para os profissionais do estado.


Voltar
CALENDÁRIO 2019
Portal Transparência
Boletim Informativo Cartilha de Controle Social Estágio Não Obrigatório De carona com o fiscal

AGENDA DE EVENTOS

MAIS EVENTOS >
  • 22 a 23
    XXVI Simpósio Internacional de Ventilação Mecânica do Hospital Israelita Albert Einstein - São Paulo - SP - Informações

O Crefito-9 é mero divulgador do conteúdo publicado aqui: não nos restando responsabilidade, compromisso ou parceria com as publicações.

ENQUETE

Como garantir valorização e dignidade profissional?

Mudanças da legislação

União da categoria

Evitar privatização do SUS

CAMPANHAS E SERVIÇOS DO COFFITO

Transparência Fale Conosco Ouvidoria
Copyright © 2019 CREFITO-9 - CONSELHO REGIONAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL DA 9ª REGIÃO