COFFITO divulga conteúdo programático da prova de concessão do titulo de especialista

Luana Ogiwara
Crefito 9

O Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO) divulgou na tarde desta segunda-feira (27) o conteúdo programático para a prova de concessão do titulo de especialista profissional que ocorrerá no próximo dia 21 de Novembro. 

A prova de Títulos de Especialistas destina-se á concessão e ao registro do titulo de especialista a fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais. O Crefito9 preparou um resumo do conteúdo programático que será cobrado na prova desse ano. Ao todo serão 16 especialidades contempladas de Fisioterapia e 6 especialidades de Terapeuta Ocupacional

Fisioterapia Dermatofuncional: 1.Anatomia e fisiologia dos sistemas tegumentar, circulatório, linfático e endócrino-metabólico; 2. Fisiopatologia e semiologia aplicada aos sistemas tegumentar, circulatório, linfático e endócrino-metabólico; 3.Recursos terapêuticos manuais, Cinesioterapia, parâmetros e indicações de Eletroterapia, Termoterapia e Fototerapia; 4.Cosmetologia: princípios ativos utilizados no pré e pós-cirurgias plásticas; 5. Uso de peeling químico e físico em melasma e hipercromias; 6.Clínica, avaliação e intervenção fisioterapêutica em hanseníase, queimaduras, pré e pós-operatório de cirurgias plásticas, pré e pós-operatório de cirurgias bariátricas; 7. Clínica, avaliação e intervenção fisioterapêutica em disfunções vasculares periféricas de origem arterial, venosa, linfática, feridas e úlceras; 8.Clínica, avaliação e intervenção fisioterapêutica em disfunções estéticas; 9.Taping como recurso terapêutico em Fisioterapia Dermatofuncional; 10. Código de Ética e Deontologia da Fisioterapia e normatização das técnicas e recursos próprios da Fisioterapia Dermatofuncional; 11. Farmacologia e principais fármacos sob prescrição fisioterapêutica dermatofuncional, suas indicações e contraindicações; 12. Avaliação do sistema tegumentar, diagnóstico fisioterapêutico dermatofuncional com uso da CIF; 13. Solicitação e interpretação de exames complementares em Fisioterapia Dermatofuncional. Conforme Resolução Coffito nº 394/2011 .

Fisioterapia Aquática: 1. Fisioterapia Aquática e Hidroterapia; 2. Propriedades físicas da imersão; 3. Métodos de medição em ambiente aquático; 4. Dinamometria em ambiente aquático; 5. Eletromiografia em ambiente aquático; 6. Efeitos fisiológicos e terapêuticos do repouso e do exercício em ambiente aquático; 7. Primeiros socorros em ambiente aquático; 8. Avaliação fisioterapêutica aquática; 9. Dispositivos e equipamentos para intervenção fisioterapêutica em ambiente aquático; 10. Instalações, segurança e prevenção no ambiente aquático; 11. Métodos e técnicas em Fisioterapia Aquática; 12. Fisioterapia Aquática nas afecções ortopédicas e traumatológicas; 13. Fisioterapia Aquática nas afecções neurológicas; 14. Fisioterapia Aquática em Pediatria; 15. Fisioterapia Aquática em afecções crônico-degenerativas; 16. Fisioterapia Aquática na gestação; 17. Fisioterapia Aquática nas afecções cardiorrespiratórias; 18. Termalismo Social; 19. Crenoterapia; 20. Humanização; 21. Ética; 22. Bioética; Conforme Resolução do Coffito nº 443/2014

Fisioterapia Cardiovascular: 1. Bases metodológicas do teste de esforço; 2. Fisiologia do exercício; 3. Teste cardiopulmonar de exercício em condições patológicas; 4. Testes de campo: TC6M, shuttle e teste do degrau; 5. Métodos de avaliação funcional; 6. Treinamento aeróbio no cardiopata crônico; 7. Treinamento resistido e intervalado no contexto da reabilitação cardíaca; 8. Reabilitação cardíaca no pré e pós-operatório de cirurgias cardíacas e de grande porte; 9. Mecanismos sistêmicos de alteração de capacidade funcional em cardiopatas; 10. Fisioterapia Cardiovascular aplicada ao cardiopata com DAC,IAM, ICC e HAS; 11. Fisiologia cardiovascular; 12. Fisioterapia nas doenças cardiovasculares; 13. Farmacologia; 14. Eletrofisiologia cardíaca; 15. Fisioterapia na síndrome metabólica.

Fisioterapia em Gerontologia: 1. Envelhecimento populacional (transição demográfica e epidemiológica) e implicações para a Fisioterapia; 2. Envelhecimento biológico dos sistemas neuromuscular, osteoarticular, sensorial, cognitivo, cardiovascular, respiratório e tegumentar; 3. Avaliação multidimensional do idoso; 4. Funcionalidade em idosos – avaliação e intervenção fisioterapêutica; 5. Avaliação e intervenção fisioterapêutica na instabilidade postural e nas quedas; [Digite aqui] 8 6. Mobilidade e marcha do idoso - prescrição de dispositivos de marcha; 7. Avaliação e intervenção fisioterapêutica nas demências e nos quadros de declínio cognitivo leve; 8. Avaliação e intervenção fisioterapêutica na doença de Parkinson e Parkinsonismo no idoso; 9. Avaliação e intervenção fisioterapêutica no imobilismo, na síndrome da imobilidade, nas lesões por fricção e pressão; 10. Avaliação e intervenção fisioterapêutica na fragilidade e na sarcopenia; 11. Avaliação e intervenção fisioterapêutica na incontinência urinária e fecal; 12. Avaliação e intervenção fisioterapêutica na dor em idosos; 13. Avaliação e intervenção fisioterapêutica na osteoartrite, reabilitação pré e pós-artroplastia; 14 Atuação multidisciplinar (suporte social e familiar, comunicação, disfagia, desnutrição, caquexia, depressão, ansiedade e prática de atividade física); 15. Adaptação ambiental e tecnologia assistiva – conceitos, classificações, recursos e aplicações na reabilitação; 16. Osteopenia, osteoporose e fraturas – atuação do fisioterapeuta; 17. Modalidades de assistência e atuação do fisioterapeuta (ambulatórios, centros de reabilitação, centro-dia, centro de referência, centro de convivência, programa de assistência domiciliar, instituição de longa permanência, hospital-dia e enfermaria); 18. Atuação fisioterapêutica na atenção básica à saúde da população idosa; 19. Envelhecimento ativo e a atuação do fisioterapeuta; 20. Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa e Estatuto do Idoso

Fisioterapia Esportiva: 1. Lesões mais prevalentes no esporte; 2. Biomecânica do gestual esportivo; 3. Fatores de risco para lesões no esporte; 4. Avaliação e critérios de retorno ao esporte; 5. Recursos fisioterapêuticos aplicados ao esporte.  – Resolução Coffito nº 395/2011.

Fisioterapia em Terapia Intensiva Adulto: 1. Fisiologia cardiopulmonar; 2. Fisiopatologia cardiopulmonar; 3. Ventilação mecânica invasiva; 4. Ventilação mecânica não invasiva; 5. Cânula nasal de alto fluxo; 6. Mobilização do paciente crítico; 7. Recursos terapêuticos; 8. Atuação da Fisioterapia no paciente crítico; 9. Atuação na COVID-19; 10. Desmame da ventilação mecânica invasiva; 11. Monitorização ventilatória; 12. Diagnóstico funcional; 13. Exames complementares; 14. Desospitalização; 15. Oxigenoterapia.  Resolução Coffito nº 402/2011

Fisioterapia em Terapia Intensiva Neonatal e Pediátrica: 1. Anatomia, fisiologia e fisiopatologia dos sistemas cardiorrespiratório, neurológico e ortopédico no período neonatal; 2. Avaliação fisioterapêutica do neonato em situações diversas; 3. Técnicas e recursos de Fisioterapia aplicados à neonatologia; 4. Suporte Ventilatório Invasivo e Não Invasivo e oxigenoterapia em neonatologia; 5. Monitorização fisioterapêutica do recém-nascido em situações diversas; 6. Efeitos fisiológicos das técnicas desobstrutivas em pediatria; 7. Técnicas e recursos terapêuticos de reexpansão pulmonar em pediatria; 8. Ventilação não invasiva como recurso fisioterapêutico na pediatria; 9. Intervenção fisioterapêutica nas doenças neuromusculares e doenças crônicas da infância; 10. Terapia inalatória e oxigenoterapia no contexto hospitalar; 11. Mobilização do paciente crítico na UTI pediátrica; 12. Assistência fisioterapêutica em doenças crônicas agudizadas; 13. Ventilação mecânica pediátrica; 14. Desmame e complicações da ventilação mecânica em pediatria; 15. Emergência pediátrica e abordagem da Fisioterapia.

Fisioterapia em Osteopatia: 1. História da Osteopatia e vida do Dr. Andrew Taylor Still; 2. Filosofia e princípios osteopáticos; 3. Anatomia, Biomecânica, Fisiologia, Patologia; 4. Diagnóstico osteopático; 5. Tratamento osteopático; 6. Coluna vertebral, cintura escapular e pélvica; 7. Membros inferiores e superiores; [Digite aqui] 12 8. Crânio (pares cranianos e órgãos dos sentidos); 9. Sistema nervoso (central, periférico e autônomo); 10. Sistema estomatognático; 11. Sistema digestório; 12. Sistema cardíaco; 13. Sistema vascular (arterial, venoso e linfático); 14. Sistema respiratório; 15. Sistema reprodutivo (masculino e feminino); 16. Sistema renal; 17. Sistema neuro-hormonal; 18. Sistema imune; 19. Sistema fascial. – Resolução Coffito nº 398/2011

Fisioterapia Neurofuncional na Criança e no Adolescente: 1. Desenvolvimento motor na primeira infância; [Digite aqui] 24 2. Intervenção precoce em crianças diagnosticadas com condições de saúde neurológicas; 3. Fisioterapia neurofuncional na atenção primária; 4. Avaliação e intervenção fisioterapêutica nas seguintes condições de saúde: paralisia cerebral, traumatismo crânio-encefálico, traumatismo raquimedular, espinha bífida, Síndrome de Down, doenças neuromusculares, autismo e paralisia braquial perinatal; 5. Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde; 6. Prática Baseada em Evidência em Fisioterapia Neurofuncional; 7. Bases teóricas da Fisioterapia Neurofuncional: teorias neuromaturacional e ecológica (sistemas dinâmicos, percepção-ação e seleção neuronal); 8. Controle motor e aprendizado motor; 9. Bases para o raciocínio clínico em Fisioterapia Neurofuncional; 10. Equipamentos adaptativos e auxílios ambientais para crianças com incapacidades. – Resolução Coffito nº 396/2011 .

Fisioterapia Neurofuncional no Adulto e no Idoso: 1. Neuroanatomia, neurofisiologia, desenvolvimento e envelhecimento do Sistema Nervoso; 2. Métodos de avaliação da funcionalidade e diagnóstico em Fisioterapia Neurofuncional; 3. Aplicações da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde - CIF em Fisioterapia Neurofuncional; 4. Plasticidade neural pós-lesão e implicações para a Fisioterapia; 5. Bases teóricas do controle motor e reaprendizado motor na Fisioterapia Neurofuncional: teorias neuromaturacional e ecológica (sistemas dinâmicos, percepção-ação e seleção neuronal); 6. Intervenção fisioterapêutica neurofuncional em adultos e idosos nas lesões encefálicas e medulares; 7. Intervenção fisioterapêutica neurofuncional em adultos e idosos nas lesões do sistema nervoso periférico e neuropatias de caráter progressivo; 8. Prática baseada em evidência em Fisioterapia Neurofuncional; 9. Fisioterapia Vestibular e outras intervenções fisioterapêuticas nas disfunções do equilíbrio; 10. Prescrição de órteses para pacientes com sequelas neurofuncionais.

Fisioterapia Oncológica: 1. Política Nacional de Atenção Oncológica e atuação fisioterapêutica; 2. Epidemiologia; 3. Carcinogênese; 4. Oncologia molecular; 5. Avaliação clínica e qualitativa (testes, questionários, exames complementares); 6. Avaliação física e cinesiofuncional em oncologia; 7. Intervenção fisioterapêutica na promoção de saúde, prevenção e tratamento das complicações relacionadas ao câncer e sua terapêutica locorregional e sistêmica; 8. Recursos fisioterapêuticos utilizados em oncologia; 9. Fisioterapia em cuidados paliativos em oncologia; 10. Adaptação e monitoramento de órteses e próteses; 11. Fisioterapia baseada em evidências; 12. Humanização; 13. Ética e bioética.– Resolução Coffito nº 397/2011

Fisioterapia em Quiropraxia 1. Diversificadas; 2. Técnica Avançada Gonstead; 3. Técnica Avançada Thompson Terminal Point; 4. Técnica Avançada SOT-DeJarnette; 5. Técnica Avançada Quiropraxia Visceral, 6. Quiropraxia Instrumental Articular; 7. Quiropraxia Instrumental Miofascial; 8. Quiropraxia Baseada em evidências científicas; 9. Testes Ortopédicos. – Resolução Coffito nº 399/2011.

Fisioterapia na Saúde da Mulher: 1. Anatomia da mama, do sistema reprodutor feminino, do sistema urinário e do sistema gastrointestinal; [Digite aqui] 20 2. Assistência fisioterapêutica em obstetrícia (avaliação e intervenção fisioterapêutica na gestação, parto e puerpério); 3. Avaliação fisioterapêutica dos músculos do assoalho pélvico feminino; 4. Avaliação e intervenção fisioterapêutica nas disfunções miccionais femininas; 5. Avaliação e intervenção fisioterapêutica nos prolapsos de órgãos pélvicos; 6. Avaliação e intervenção fisioterapêutica nas dores pélvicas; 7. Assistência fisioterapêutica em coloproctologia (avaliação e intervenção fisioterapêutica); 8. Assistência fisioterapêutica nas disfunções sexuais femininas (avaliação e intervenção fisioterapêutica); 9. Assistência fisioterapêutica em ginecologia (avaliação e intervenção fisioterapêutica nas diferentes fases do ciclo vital feminino); 10. Avaliação e intervenção fisioterapêutica no pré e pós-operatório de câncer de mama; 11. Avaliação e intervenção fisioterapêutica no pré e pós-operatório de cânceres ginecológicos; 12. Avaliação e intervenção fisioterapêutica nas deficiências decorrentes dos tratamentos para câncer de mama e/ou ginecológico; 13. Uso de agentes eletrofísicos em Fisioterapia na Saúde da Mulher; 14. Legislação do COFFITO que disciplina a especialidade de Fisioterapia em Saúde da Mulher; 15. Políticas Públicas de Atenção à Saúde da Mulher; 16. Código de Ética e Deontologia da Fisioterapia; 17. Legislação do COFFITO sobre registro em prontuário pelo fisioterapeuta, guarda e descarte; 18. Legislação do COFFITO sobre elaboração e emissão de atestado, relatórios técnicos e pareceres; 19. Fisioterapia por meio digital/teleconsulta e telemonitoramento na Fisioterapia na Saúde da Mulher; 20. Fisioterapia baseada em evidências científicas. – Resolução Coffito nº 401/2011.

Fisioterapia Respiratória:– 1. Anatomia e fisiologia do Sistema Respiratório; 2. Fisiopatologia das doenças respiratórias; 3. Avaliação do doente respiratório; 4. Exames complementares à anamnese e avaliação física do doente respiratório; 5. Métodos e técnicas de avaliação da tolerância ao exercício, aptidão física e AVDs utilizados pelo fisioterapeuta respiratório; 6. Recursos manuais e instrumentais para remoção da secreção pulmonar; 7. Recursos manuais e instrumentais de expansão pulmonar; 8. Oxigenoterapia e suporte ventilatório; 9. Treinamento muscular inspiratório e periférico; 10. Atuação do fisioterapeuta nos programas de reabilitação pulmonar; 11. Atuação fisioterapêutica nas doenças pulmonares obstrutivas; 12. Atuação fisioterapêutica nas doenças pulmonares restritivas e mistas; 13. Fisioterapia no pré e no pós-operatório de grandes cirurgias; 14. Atuação fisioterapêutica nos distúrbios respiratórios do sono; 15. Atuação do fisioterapeuta respiratório na COVID-19. Resolução Coffito nº 400/2011.

Fisioterapia Traumato-Ortopédica: 1. Anatomia, fisiologia e cinesiologia do sistema musculoesquelético; 2. Semiologia em traumato-ortopédica; 3. Instrumentos de avaliação do sistema musculoesquelético; 4. Avaliação físico-funcional em Ortopedia e Traumatologia; 5. Classificação Internacional de Funcionalidade (CIF); 6. Recursos fisioterapêuticos: agentes eletrofísicos, terapia manual ortopédica, cinesioterapia e exercícios terapêuticos, próteses e órteses aplicadas em Ortopedia e Traumatologia; 7. Fisioterapia em Ortopedia e Traumatologia nas disfunções de pacientes adultos e pediátricos; 8. Promoção da saúde e prevenção de disfunções ortopédicas e traumatológicas através de abordagens fisioterapêuticas; 9. Fisioterapia em Ortopedia e Traumatologia na Atenção Primária em Saúde e na média e alta complexidade; 10. Ética e Bioética. – Resolução Coffito nº 404/2011.

Fisioterapia do Trabalho:  1. Anatomia do sistema musculoesquelético; 2. História da Fisioterapia do Trabalho, conceitos e definições; 3. Políticas públicas de Saúde; 4. Legislação em Saúde e segurança no trabalho; 5. Resoluções do COFFITO; 6. Doenças ocupacionais e relacionadas ao trabalho; 7. Fisiologia do trabalho; 8. Biomecânica ocupacional; 9. Higiene ocupacional; 10. Aspectos organizacionais do trabalho e da produtividade; 11. Ginástica laboral; 12. Aspectos psicossociais e cognitivos relacionados ao trabalho; 13. Avaliação cinesiológica admissional, periódica e demissional; 14. Ferramentas ergonômicas; 15. Sistemas de gestão em saúde e segurança do trabalho; 16. Reabilitado; 17. Gestão e marketing em Fisioterapia do Trabalho; 18. Ética e Bioética; 19. Ambulatório de Fisioterapia do Trabalho nas empresas; 20. Aspectos físicos e biomecânicos relacionados ao trabalho; 21. Programa de Gestão de Risco (PGR), gestão de risco ocupacional ergonômico, perícia e assistência técnica fisioterapêutica.– Resolução Coffito nº 403/2011.

Especialidades de Terapia Ocupacional 

Terapia Ocupacional em Contextos Hospitalares: 1. Políticas públicas de saúde e políticas específicas no campo da Terapia Ocupacional; 2. O Sistema Único de Saúde, a hierarquização de serviços e processos de referência e contrarreferência; 3. O paciente, sua família, cuidadores e a hospitalização; 4. As transformações do cotidiano e consequências psicossociais decorrentes dos processos de adoecimento e hospitalização; 5. Consequências socio-familiares e psicossociais do adoecimento e hospitalização; 6. O cuidado em rede e a atenção ampliada; 7. As transformações do cotidiano e consequências psicossociais decorrentes dos processos de adoecimento e hospitalização; 8. Espiritualidade em Contextos Hospitalares e cuidados paliativos; 9. Atuação em equipe multiprofissional em contextos hospitalares e cuidados paliativos; 10. Condições clínicas predominantes nas diferentes áreas clínicas e cirúrgicas (Pediatria, Geriatria, Reumatologia, Cardiologia e Pneumologia, Oncologia, Traumato-ortopedia, cirurgia plástica/queimados, cirurgia de cabeça e pescoço, dentre outros); 11. A atuação do terapeuta ocupacional no hospital geral; 12. A atuação do terapeuta ocupacional em programa de interconsulta hospitalar geral de Terapia Ocupacional; 13. Terapia Ocupacional na atenção a pacientes oncológicos e em tratamento quimioterápico e radioterápico; 14. Terapia Ocupacional na atenção a pacientes em condições crônicas e crônico-degenerativas; 15. Terapia Ocupacional na atenção a pacientes com doenças infectocontagiosas/AIDS; 16. A Terapia Ocupacional em Pediatria e Neonatologia; 17. A Terapia Ocupacional em cuidados paliativos; 18. A Terapia Ocupacional em diferentes contextos hospitalares – enfermaria, ambulatório, unidades especiais (hemodiálise, brinquedoteca, etc.) e UTI (neonatal, pediátrica e de adultos); 19. Programas institucionais de Programa Nacional de Humanização da assistência hospitalar. 20. Processo terapêutico-ocupacional em contextos hospitalares – entrevista, avaliação, planejamento de programa terapêutico, intervenção, relatórios e preparação de alta; 21. Ocupação humana, atividades e recursos terapêuticos na assistência terapêutico-ocupacional em contextos hospitalares; 22. Terapia Ocupacional na assistência domiciliar oferecida por equipe hospitalar; 23. Biossegurança e controle de infecção hospitalar; 24. Terapia Ocupacional no tratamento da COVID-19.

Terapia Ocupacional em Contextos Escolares: 1. Políticas Públicas de educação, saúde, trabalho/emprego e promoção social; 2. leis e políticas públicas de inclusão no Brasil; 3. Sistemas Único de Assistência Social; 4. Conhecimento das redes de apoio; 5. Fundamentos históricos e teórico-metodológicos da Terapia Ocupacional; 6. Ética, Bioética e Deontologia da Terapia Ocupacional; 7. Ocupação, atividades e recursos terapêuticos; 8. Desenvolvimento ontogenético e psicossocial do indivíduo desde o seu nascimento até a velhice; 9. Processos do desenvolvimento e da aprendizagem; 52 10. Ergonomia cognitiva; 11. instrumentos de mensuração e avaliação relacionados ao contexto escolar; 12. recursos e dispositivos de Tecnologia Assistiva e comunicação; 13. avaliação, identificação, análise e intervenção nas demandas gerais de acessibilidade na escola que atenda toda a comunidade educativa; 14. competência para implantação e implementação das adaptações razoáveis; 15. competência em práticas em equipe inter, multi e transdisciplinar; 16. gerenciamento de processos de trabalho e serviços e gestão em educação; 17. gestão de processos e de recursos humanos.

Terapia Ocupacional em Saúde da Família: 1. Fundamentos gerais da Terapia Ocupacional; 2. Fundamentos históricos da Terapia Ocupacional; 3. Ética e Deontologia da Terapia Ocupacional; 4. Resoluções do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO); 5. Domínio e Processo da Terapia Ocupacional; 6. Modelos de Terapia Ocupacional; 7. Quadros de referência, abordagens e processos de mudança em Terapia Ocupacional; 8. Análise de atividade em Terapia Ocupacional; 9. Processos grupais em Terapia Ocupacional; 10. Processo de Terapia Ocupacional; 11. Atenção básica à saúde/atenção primária à saúde; 12. Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF); 13. Apoio matricial; 14. Rede de Atenção Psicossocial (RAPS); 15. Rede de cuidados à pessoa com deficiência; 16. Rede de atenção à saúde das pessoas com doenças crônicas; 17. Terapia Ocupacional em comunidade; 18. Terapia Ocupacional em Saúde Mental; 19. Terapia Ocupacional em Gerontologia; 20. Terapia ocupacional e o brincar; 21. Processo saúde e doença mental nas suas múltiplas determinações: o trabalho, as relações, o ambiente natural, o ambiente transformado, os valores sociais, o ócio, a recreação, entre outros; 22. Epidemiologia – determinantes da alteração das condições de saúde mental; 23. Desenvolvimento ontogênico dos componentes psicomotores, psicoafetivos, psicossociais, perceptocognitivos e sensoperceptivos; 24. Estilo de vida e saúde mental; 25. Tecnologias em saúde mental; 26. Saúde coletiva; 27. Bioética; 28. Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde – CIF; 29. Resolução-COFFITO nº 408/2011; 30. Teleatendimento; 31. Políticas públicas de Saúde; 32. Terapia Ocupacional em momentos de crise/desastre/pandemia. – Resolução Coffito nº 407/2011.

Terapia Ocupacional em Saúde Mental: 1. Fundamentos da Terapia Ocupacional em saúde mental; 2. Fundamentos da Ciência Ocupacional; 3. Análise da atividade e da ocupação humana aplicada à saúde mental; 4. Avaliações, diagnóstico ocupacional e intervenções terapêuticas ocupacionais no campo da saúde mental; 5. Modelos, métodos e técnicas da Terapia Ocupacional aplicados à saúde mental; 6. Políticas públicas de saúde mental e reforma psiquiátrica; 7. Processo saúde e doença mental nas suas múltiplas determinações: o trabalho, as relações, o ambiente natural, o ambiente transformado, os valores sociais, o ócio, a recreação, entre outros; 8. Epidemiologia – determinantes da alteração das condições de saúde mental; 9. Desenvolvimento ontogênico dos componentes psicomotores, psicoafetivos, psicossociais, perceptocognitivos e sensoperceptivos; 10. Estilo de vida e saúde mental; 11. Tecnologias em saúde mental; 12. Saúde coletiva; 13. Bioética; 14. Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde – CIF; 15. Resolução-COFFITO nº 408/2011; 16. Apoio matricial. – Resolução Coffito nº 408/2011.

Terapia Ocupacional nos Contextos Sociais: 1. Fundamentos gerais da Terapia Ocupacional; 2. Fundamentos históricos da Terapia Ocupacional; 3. Ética e Deontologia da Terapia Ocupacional; 4. Resoluções do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO); 5. Domínio e Processo da Terapia Ocupacional; 6. Modelos de Terapia Ocupacional; 7. Quadros de referência, abordagens e processos de mudança em Terapia Ocupacional; 8. Fundamentos e conceitos em Terapia Ocupacional nos contextos sociais; 9. Atuação profissional em Terapia Ocupacional nos contextos sociais e nas políticas de assistência social, cultura, educação, trabalho, cidadania e justiça, desenvolvimento e meio ambiente, comunidades e saberes tradicionais, população em situação de privação de liberdade, situação de rua e nomadismo, situações de calamidade e conflito seguidas de violência, migração e deslocamentos, teorias de exclusão e representação social; 10. Bioética; 11. Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde – CIF; Resolução Coffito nº 408/2011.

Terapia Ocupacional em Gerontologia: 1. Fundamentos gerais da Terapia Ocupacional; 2. Fundamentos históricos da Terapia Ocupacional; 3. Ética e Deontologia da Terapia Ocupacional; 4. Resoluções do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO); 5. Domínio e processo da Terapia Ocupacional; 6. Modelos de Terapia Ocupacional. 7. Quadros de referência, abordagens e processos de mudança em Terapia Ocupacional; 8. Análise de atividade em Terapia Ocupacional; 9. Avaliações dos componentes psicomotores, psicoafetivos, psicossociais, perceptocognitivos e sensoperceptivos; 10. Estilo de vida e saúde mental; 11. Tecnologias em saúde mental; 12. Saúde coletiva; 13. Bioética; 14. Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde – CIF; 15. Resolução-COFFITO nº 408/2011; 16. Velhice como período de desenvolvimento; 17. Dinâmica e transição de regime demográfico; 18. Avaliação do idoso e manutenção da capacidade funcional em Terapia Ocupacional; 19. Fatores de risco no envelhecimento; 20. Política Nacional da Pessoa Idosa, Estatuto do Idoso; 21. Aspectos e bases teóricas da percepção e cognição; 22. Alterações comportamentais no envelhecimento; 23. Políticas sociais na velhice; 24. Atuação do terapeuta ocupacional nos âmbitos da saúde, da cultura e do lazer, na educação formal e não formal e na assistência social à pessoa idosa; 25. Gestão de serviços de saúde públicos e privados; 26. Atenção a cuidadores formais e informais.

 

Clique Aqui e acesse todo o conteúdo programatico do certame. 


Voltar
Portal Transparência
Boletim Informativo Cartilha de Controle Social Estágio Não Obrigatório De carona com o fiscal

AGENDA DE EVENTOS

MAIS EVENTOS >

O Crefito-9 é mero divulgador do conteúdo publicado aqui: não nos restando responsabilidade, compromisso ou parceria com as publicações.

ENQUETE

Onde você gostaria que o Crefito-9 investisse sua anuidade de 2021?

Abertura de novas subsedes

Educação continuada e capacitações

Benefícios

Novos projetos

Tecnologia

CAMPANHAS E SERVIÇOS DO COFFITO

Transparência Fale Conosco Ouvidoria
Copyright © 2019 CREFITO-9 - CONSELHO REGIONAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL DA 9ª REGIÃO